Click105

Click105 FM

Current track

Title

Artist

Background

Governador afirma que concurso da Segurança deve ser lançado em 15 dias

Written by on 30 de setembro de 2021

Governador afirma que concurso da Segurança deve ser lançado em 15 dias

Mendes disse que chamamentos de outras categorias ocorrerão “dentro da necessidade”

Imagem: PM MT concurso Governador afirma que concurso da Segurança deve ser lançado em 15 dias
Governo diz que lançará concurso da Segurança Pública – Foto: PM-MT

O governador Mauro Mendes (DEM) projetou que o concurso público para Segurança Pública do Estado deve ser lançado ainda no mês de outubro. Segundo ele, o edital está em fase final de elaboração.

“O [edital do] concurso para policial civil e militar está sendo finalizado, acredito que nos próximos 15 dias eu já fecho isso. Acredito que outubro já teremos esse processo finalizado e, muito provavelmente, publicaremos o edital. Vai ter sim concurso”.

As declarações foram dadas na manhã desta quarta-feira (29), em entrevista a uma rádio da Capital.

Na ocasião, Mendes afirmou que, apesar do concurso, a ideia do Governo é trabalhar de modo a tornar os setores, sobretudo a Segurança Pública, mais eficiente e com necessidade menor de contratação de pessoal.

Para tanto, ele citou investimentos feitos em tecnologia e aquisição de materiais.

“Precisamos usar um pouco mais de tecnologia. Ontem, chegou a Mato Grosso um rifle que está entre os três melhores do mundo. Nenhum estado brasileiro tem esse rifle que Mato Grosso comprou. Estamos comprando armamento moderno. No final do ano receberemos a pistola Glock, que é a mais moderna do mundo para as nossas forças policiais. É a ‘Ferrari das pistolas’”, comparou Mendes.

“Estamos investindo muito em tecnologia, câmeras, sistemas para que a gente possa melhorar a segurança pública custando menos. Vamos chamar gente sim, vamos contratar mais policiais, mas estamos fechando os números”, emendou.

O governador disse que a questão de vagas está sendo tratada com muita cautela, especialmente, para evitar situações de inchaço da máquina pública.

“Eles pedem um ‘mundaréu’ de gente. Eu falo: opa, pera lá. Se não, daqui a pouco vou inchar o Estado e essa conta vai para o bolso do cidadão. Ou voltar a ser o Estado que peguei em 2019, que mal dava conta de pagar salário. Então vamos devagar”, explicou.

Cadastro de reserva

Quanto as categorias que aguardam o chamamento daqueles que estão em cadastro de reserva, o governador Mauro Mendes afirmou que elas ocorrerão conforme as necessidades do Estado.

“As demais categorias, vamos chamar quem precisa. Não vou chamar se não estiver precisando. A título de exemplo, aqui na PCE [Penitenciária Central do Estado] tínhamos 800 vagas e mais de 2 mil presos. Olha que confusão. Estamos demolindo raios antigos, construindo raios novos, modernos, eficientes, com celas e portas automáticas, além de câmeras.  O agente não tem contato com preso. Com três agentes, eu tomo conta de 432 presos”, detalhou.

“Então, o sistema está ficando mais eficiente e, com isso, vou precisar de menos gente. Estamos fechando as cadeias menores, fazendo um trabalho para tornar o sistema mais eficiente, mais seguro e custando menos para o cidadão. Se precisar vamos chamar, se não precisar, eu não vou chamar”, concluiu.

Fonte: Agora MT


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


2 × 4 =


Site desenvolvido por Rumo Publicidade